De bem com o consumidor

agosto 23 07:54 2010 Imprimir este Artigo
Publicidade

De bem com o consumidor

Respeitar os direitos do consumidor é bom e lucrativo

As empresas se prendem somente a legalidade do Código de Defesa do Consumidor, ou seja, quando cumprem as normas, somente as fazem para não serem penalizadas no futuro.

Após vinte anos de vigência desse Código chegou a hora de reconhecer a necessidade de seguir a legislação com um novo e atual ponto de vista. Pois são vários, confirmando que o respeito ao CDC resulta em ganho e lucratividade para seu empreendimento. E não há a necessidade de grandes esforços ou investimentos para tanto.

O CDC se constitui no regramento basilar que dita o respeito entre fornecedores e consumidores, proporcionando grandes benefícios a todos. Bem dito por John Kennedy, em 1948, em pronunciamento no congresso: “consumidores, por definição, somos todos nós”.

Portanto, não há meio definitivo de separar consumidores e fornecedores.

Dessa forma, são vários os pontos positivos de ganhos, ao respeitar as leis consumeristas, como publicidade positiva e gratuita, pois quando um consumidor é reconhecido, seja por imposição legal ou não, sua marca é divulgada para todos os amigos e familiares. Assim temos a opinião do consumidor, que pode ser construtiva ou destrutiva sobre uma marca!

Outro proveito é o reconhecimento do mercado de consumo. A integridade do consumidor resulta em respeito, e sobretudo incentivo, no modo em como ele irá cumprir suas obrigações, além de estimular a boa fé no uso de seu produto.

A empresa por sua vez será respeitada por suas concorrentes, gerando reconhecimento de que suas atitudes pró-consumidor dão causa e acionam aquele indispensável passo a frente da concorrência, o que se pode chamar de excelência na custódia do seu produto.

O consumidor não pode ser visto apenas como uma fonte de renda, mas sim como seu principal captador de novos consumidores. Como já foi dito “Consumidor satisfeito é o marketing perfeito”, e essa satisfação está intimamente ligada ao respeito de seus direitos.

Esse artigo não é utópico a ponto de imaginar que sua empresa sempre respeitará as leis do CDC. Acidentes e erros acontecem, mas estará sempre à frente aquele que ao se deparar com essas situações, possui o condão de melhor corrigir e até mesmo agradar o consumidor lesado no seu direito.

Agindo assim, ganha sua empresa, a sociedade e a economia.

Vinicius Rosa,
advogado do Instituto Justiça do Consumidor e do Escritório Regina Motta e Vinicius Rosa, advocacia e consultoria.

Para mais informações ligue para (11) 3299-5966, falar com Carla ou Sheyla.

  Article "tagged" as:
  Categories:
ver mais artigos

Sobre o autor

Editor
Editor

Editor, Gerenciador de Conteúdo.

Ver mais artigos

Nenhum comentário!

Você pode ser o primeiro a iniciar uma conversa.

Adicionar um Comentário

Expresse aqui sua opinião comentando.