Defensoria da Bahia promove debate sobre encarceramento no Brasil e suas possíveis alternativas

Defensoria da Bahia promove debate sobre encarceramento no Brasil e suas possíveis alternativas
fevereiro 10 12:48 2017 Imprimir este Artigo
Publicidade

Por Rachel Koerich

O evento reunirá autoridades, representantes da sociedade civil e estará aberto ao público
A Escola Superior da Defensoria Pública da Bahia – ESDEP, promoverá, na próxima sexta-feira, 17, às 17h30, debate com o tema Encarceramento no Brasil e possíveis alternativas ao modelo vigorante. O evento, que reunirá palestrantes da Defensoria Pública do estado da Bahia- DPE/BA, do Ministério Público do Estado da Bahia, da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária e do Tribunal de Justiça da Bahia, acontecerá no auditório da ESDE e será aberto ao público.

O objetivo do debate é buscar um maior entrelaçamento entre as instituições diretamente envolvidas com o sistema prisional, promover a troca de experiências e buscar soluções que possam ser implementadas à prática de trabalho no cenário atual brasileiro.

A diretora da Escola Superior da Defensoria Pública da Bahia – Esdep, Firmiane Venâncio, explica que grande parte do contingente em situação prisional é constituído por assistidos da Defensoria, e que, portanto, é necessário “atuar e travar discussões necessárias e buscar soluções através da discussão com os poderes de justiça constituídos, com as representações do sistema prisional e a sua administração, entidades relacionadas e também com representantes da sociedade civil”.

Interessados em participar do evento deverão encaminhar um e-mail para esdep@defensoria.ba.def.br

Serviço:

O quê: Debate “Encarceramento no Brasil e possíveis alternativas ao modelo vigorante”
Quando: 17/02/2017, às 17h
Onde: Auditório da ESDEP, na Rua Pedro Lessa, N°123, Canela

  Article "tagged" as:
  Categories:
ver mais artigos

Sobre o autor

Editor
Editor

Editor, Gerenciador de Conteúdo.

Ver mais artigos

Nenhum comentário!

Você pode ser o primeiro a iniciar uma conversa.

Adicionar um Comentário

Expresse aqui sua opinião comentando.