Nova reunião de conciliação no caso Shell/Basf acontece nesta terça (19)

Nova reunião de conciliação no caso Shell/Basf acontece nesta terça (19)
Fevereiro 18 09:12 2013 Imprimir este Artigo
Publicidade

Ministério Público do Trabalho, representantes das vítimas e empresas vão discutir proposta de acordo; indenização por dano moral coletivo é estimada em R$ 1 bi

Brasília – O procurador-geral do Trabalho, Luís Camargo, se reunirá nesta terça-feira (19), a partir das 9 horas, com representantes das multinacionais Shell (Raízen) e Basf S/A e ex-funcionários da unidade de pesticida em Paulínia (SP) na sede do Ministério Público do Trabalho (MPT) em Brasília. O foco do encontro é avaliar e discutir detalhes da proposta de acordo apresentada pelas empresas na audiência de conciliação realizada no Tribunal Superior do Trabalho na última quinta-feira (14).

O procurador-geral do Trabalho, Luís Camargo, avalia como positiva a iniciativa das multinacionais, por ser a primeira vez que a Shell e a Basf apresentam uma proposta, seis anos após o início da ação civil pública. Consequentemente, é a primeira vez que as empresas reconhecem que causaram o dano aos trabalhadores e à comunidade.

Camargo destaca, no entanto, que o Ministério Público do Trabalho não vai abrir mão da indenização pelo dano moral coletivo, em que as multinacionais estão condenadas em primeira e em segunda instâncias a pagar estimados R$ 1 bilhão. O acordo de conciliação apresentado ao TST só trata de danos individuais. “As empresas precisam reconhecer que causaram enorme dano não apenas aos trabalhadores, mas também ao meio ambiente e perante a sociedade.”

Serviço:
Data: 19 de fevereiro de 2013
Hora: 9h
Local: Ministério Público do Trabalho
Ed. Parque Cidade Corporate – Torre A – 12º andar
SCS – Quadra 09 – Lote C – Brasília – DF

  Article "tagged" as:
  Categories:
ver mais artigos

Sobre o autor

Editor
Editor

Editor, Gerenciador de Conteúdo.

Ver mais artigos

Nenhum comentário!

Você pode ser o primeiro a iniciar uma conversa.

Adicionar um Comentário

Expresse aqui sua opinião comentando.