Acusado de pistolagem em Aiuaba tem pedido de liberdade negado

by Editor | 28 de maio de 2012 17:00

A juíza Ana Célia Pinho Carneiro, que responde pela Comarca de Aiuaba, negou pedido de liberdade a Antônio Ivanildo Rodrigues Teixeira, acusado do crime de pistolagem. A decisão foi publicada no Diário da Justiça Eletrônico dessa sexta-feira (25/05).

Segundo denúncia do Ministério Público do Ceará (MP/CE), o réu mandou matar Reginaldo Alves Severiano. O assassinato ocorreu em dezembro do ano passado, na localidade de Sítio Chapada, em Aiuaba.

A vítima estava em casa quando um homem se aproximou e efetuou diversos tiros de espingarda. Reginaldo, que estava acompanhado do filho de dez anos e de um sobrinho, de 8 anos de idade, não resistiu aos ferimentos e morreu. A ação teria sido acompanhada de perto por Antônio Ivanildo, vizinho da vítima.

Ainda de acordo com o MP/CE, a dupla fugiu para um matagal, em direção à casa do réu, deixando pegadas que levaram a polícia ao local.

Em depoimento, o acusado negou participação no homicídio. Afirmou não ser uma pessoa “voltada à delinquência”, possuindo bons antecedentes e residência fixa. Argumentou também jamais ter sido preso ou processado. Já o Ministério Público sustentou que o crime foi motivado por vingança, pois Antônio Ivanildo estava desconfiado de que a vítima havia ateado fogo em uma cerca pertencente a ele.

Objetivando a concessão de liberdade, o acusado ingressou com pedido de revogação da prisão preventiva (nº 2453-16.2012.8.06.0030/0). A magistrada, porém, indeferiu o pedido.

Segundo Ana Célia Pinho Carneiro, “o crime causou enorme repercussão e abalo no meio social daquela comunidade, subsistindo todos os motivos ensejadores da custódia preventiva, decretada há menos de um mês”.

A juíza rejeitou os argumentos da defesa, por considerar que as condições pessoais do réu, como primariedade e bons antecedentes, “não impedem a emissão e a manutenção do decreto de prisão”.

Fonte: TJCE

Source URL: http://www.direitolegal.org/primeira-instancia/acusado-de-pistolagem-em-aiuaba-tem-pedido-de-liberdade-negado/