Santander é condenado a pagar indenização por inscrever nome de agricultor no SPC

Santander é condenado a pagar indenização por inscrever nome de agricultor no SPC
julho 20 09:00 2011 Imprimir este Artigo
Publicidade

O juiz Ângelo Bianco Vettorazzi, da Comarca de Missão Velha, condenou o Banco Santarder a pagar R$ 5 mil de indenização por danos morais a J.F.C., que teve o nome inserido indevidamente no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). A decisão foi publicada no Diário da Justiça Eletrônico dessa quarta-feira (13/07).

Consta nos autos (nº 3200-40.2010.8.06.0125/0) que, em outubro de 2010, o agricultor tentou realizar compras em uma loja de Juazeiro do Norte, Região do Cariri, e descobriu que o nome estava inscrito no SPC, por aquisição de produtos realizadas em São Paulo e Rio de Janeiro.

Garantindo não ter contraído os débitos, J.F.C. ingressou com ação na Justiça. A instituição financeira defendeu ter agido corretamente e que houve contratação entre as partes, tendo sido disponibilizado cartão de crédito.

Ao analisar o caso, o juiz Ângelo Bianco Vettorazzi afastou as alegações do banco. O magistrado ressaltou que a empresa não comprovou que a dívida havia sido contraída pelo agricultor.

Com isso, condenou a Santander a pagar R$ 5 mil de indenização por danos morais e determinou a retirada do nome de J.F.C. da lista de inadimplentes. “Se houve inscrição em cadastro desfavorável ao autor, como de fato se comprovou, sem que o mesmo tenha dado causa, resta configurado o dano moral e devida indenização respectiva”, afirmou.

Fonte: TJCE

  Article "tagged" as:
  Categories:
ver mais artigos

Sobre o autor

Editor
Editor

Editor, Gerenciador de Conteúdo.

Ver mais artigos

Nenhum comentário!

Você pode ser o primeiro a iniciar uma conversa.

Adicionar um Comentário

Expresse aqui sua opinião comentando.