Empresas são condenadas por vender Toyota Hilux com defeito em motor

novembro 05 08:51 2010 Imprimir este Artigo
Publicidade

Empresas são condenadas por vender Toyota Hilux com defeito em motor

O Tribunal de Justiça condenou Adalberto Eugênio – ME e Paulo Roberto Eugênio – ME ao pagamento de indenização por danos materiais no valor de R$ 50,9 mil, em favor de Anerino José de Cesaro Cavaler.

O autor adquiriu uma Toyota Hilux na loja Novo Milênio, nome fantasia de Adalberto Eugênio – ME, e depositou parte do valor na conta-corrente de Paulo Roberto Eugênio – ME. Ambas as empresas estão localizadas no mesmo endereço. Porém, logo após a compra, a caminhonete começou a apresentar alguns barulhos, quando então a levou a uma oficina mecânica. Mas, mesmo após a revisão, os barulhos continuaram.

As empresas, em contestação, defenderam que os problemas apareceram somente depois que Anerino efetuou alguns serviços em oficina, por sua conta e responsabilidade. Alegaram, também, que o veículo tem mais de dez anos de uso e, por isso, é natural que apresente certo desgaste. Contudo, não apresentava nenhum problema na ocasião da venda.

O relator da matéria, desembargador Luiz Carlos Freyesleben, considerou que, de acordo com o laudo pericial, que apontou defeitos no motor, há prova suficiente de que, apesar de ter dez anos de uso, a caminhonete trazia vícios ocultos preexistentes à compra.

“Provada, pois, a responsabilidade das rés pelos vícios ocultos existentes no automotor, tem o autor direito à restituição dos valores e à indenização por perdas e danos, nos termos do Código de Defesa do Consumidor”, anotou o magistrado.

A 2ª Câmara de Direito Civil do TJ manteve parcialmente a sentença da comarca de Criciúma, apenas para afastar a condenação do autor ao pagamento de aluguéis pelo tempo em que esteve na posse do automóvel. A votação foi unânime. (Ap. Cív. n. 2009.056063-7)

Fonte: TJSC

  Article "tagged" as:
  Categories:
ver mais artigos

Sobre o autor

Editor
Editor

Editor, Gerenciador de Conteúdo.

Ver mais artigos

Nenhum comentário!

Você pode ser o primeiro a iniciar uma conversa.

Adicionar um Comentário

Expresse aqui sua opinião comentando.