Gratificação não impede cobrança de diferença salarial por servidor

Gratificação não impede cobrança de diferença salarial por servidor
setembro 13 16:00 2011 Imprimir este Artigo
Publicidade

A 1ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça confirmou sentença da comarca da Capital que condenou o Estado de Santa Catarina a pagar a diferença entre os vencimentos do cargo de técnico para de dentista – nível superior – que Luiz Gonzaga de Oliveira exerceu desde dezembro de 1990. Nos autos, Luiz afirmou que é servidor público detentor do cargo de técnico em atividades administrativas, mas exerce, de fato, as funções de dentista.

Inconformado com a decisão em 1º grau, a Administração estadual apelou ao TJ. Sustentou que Luiz recebe gratificação por desempenho de atividade especial por ter sido designado especificamente para o trabalho de dentista, o que descaracteriza o desvio de função.  O relator da matéria, desembargador substituto Paulo Henrique Moritz Martins da Silva, fez coro a decisão do juiz de 1ª instância.

Ambos entenderam que os documentos trazidos aos autos demonstram que Luiz, efetivamente, atua como dentista, ainda que tenha cargo de nível médio. O fato dele receber gratificação, entende a justiça, não afasta seu direito de receber a diferença salarial. A decisão da câmara foi unânime. (Apelação Cível n. 2010.085353-6)

Fonte: TJSC
Mais: www.direitolegal.org

  Article "tagged" as:
  Categories:
ver mais artigos

Sobre o autor

Editor
Editor

Editor, Gerenciador de Conteúdo.

Ver mais artigos

Nenhum comentário!

Você pode ser o primeiro a iniciar uma conversa.

Adicionar um Comentário

Expresse aqui sua opinião comentando.