Secretaria do Consumidor de olho na alta dos combustíveis

Publicado por: redação
07/01/2023 04:36 PM
Exibições: 86
Agencia Brasil
Agencia Brasil

Oito entidades representantes de postos de combustíveis foram notificadas

 

Empresas têm o prazo de 48 horas após o recebimento da notificação para tomar providências sobre os valores elevados dos combustíveis

O Ministério da Justiça e Segurança Pública notificou cinco entidades representantes de postos de combustíveis no Rio de Janeiro, duas em São Paulo e uma no Paraná, para que expliquem o aumento no preço da gasolina. Após o recebimento da notificação, as empresas têm o prazo de 48 horas para responder ao ministério.

 

Expedida pela Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), a notificação solicita explicações que justifiquem o aumento no valor do produto. O advogado André Neres, sócio do PDK Advogados, informa que caso as entidades que receberam a notificação não tenham uma explicação plausível para o ato, algumas penalidades poderão ser aplicadas.

 

“Caso as entidades e as associações dos postos não atendam às solicitações sem motivo justificável, algumas sanções administrativas previstas no Código de Defesa do Consumidor e alguns atos administrativos da Senacon podem ser aplicados, tais como suspensão do fornecimento de produto, suspensão temporária de atividade e até mesmo a revogação da concessão a permissão de uso”, destaca.

 

O economista Hugo Garbe ressalta ainda que o descumprimento da medida pode acarretar sanções econômicas às entidades e aos estabelecimentos.“ Podem sofrer multa financeira ou até ter o seu comércio, no caso o posto de gasolina, com as bombas lacradas”, adverte.



Fonte: Brasil 61

Vídeos da notícia

Imagens da notícia

Tags: