COVID-19 suspeitas da origem chinesa permanecem acesas

Publicado por: redação
26/02/2023 04:43 PM
Exibições: 177

O Departamento de Energia dos EUA acredita que a Covid surgiu como resultado de um vazamento no laboratório - WSJ

 

O Departamento de Energia dos EUA concluiu que a pandemia de Covid provavelmente surgiu de um vazamento de laboratório, de acordo com um relatório de inteligência classificado recentemente fornecido à Casa Branca e aos principais membros do Congresso. Contudo não há provas ou evidências que comprovem essa hipótese.

 

No momento, a Organização Mundial da Saúde (OMS) e outras autoridades de saúde mundiais afirmam que a Covid-19 é resultado de uma mutação natural de um coronavírus existente na natureza. Eles não acreditam que a Covid-19 seja resultado de um vazamento de laboratório.

 

Até o momento, não há evidências científicas que comprovem a assertiva do Departamento de Energia dos EUA de que a Covid foi originada por um vazamento em laboratório. Mas uma mudança na posição anteriormente indecisa do Departamento de Energia sobre como o vírus se originou é observada em um documento atualizado de 2021 preparado pelo escritório da Diretora de Inteligência Nacional dos EUA.

 

Nesse documento, eles afirmam que o vírus pode ter surgido como resultado de um vazamento em laboratório. No entanto, não há nenhuma evidência científica direta que apoie esta teoria. A maioria dos cientistas acredita que o vírus se originou naturalmente através de uma mutação em um coronavírus existente na natureza.

 

Portanto, enquanto o Departamento de Energia dos EUA acredita que a Covid pode ter sido resultado de um vazamento em laboratório, não há provas científicas que comprovem essa afirmação. O novo relatório destaca que diferentes partes da comunidade de inteligência chegaram a diferentes conclusões sobre a origem da pandemia.

 

O Departamento de Energia juntou-se ao Federal Bureau of Investigation ao dizer que o vírus provavelmente se espalhou por meio de um acidente em um laboratório chinês. Mas vale lembrar, outras partes, como a Agência Central de Inteligência (CIA) e o Gabinete de Segurança Nacional dos EUA (NSB), não foram capazes de determinar com certeza se isso era verdade. Em 2021, o FBI concluiu que a pandemia provavelmente foi o resultado de um vazamento de laboratório com "confiança moderada" e ainda mantém essa opinião.

 

Todavia, essa conclusão não foi possível com base em evidências científicas, mas sim em uma análise de inteligência, o que significa que não há provas diretas para apoiar essa teoria. A Agência Central de Inteligência e outra agência, cujo nome os funcionários não identificaram, ainda estão indecisos entre a teoria do vazamento de laboratório e a teoria da transmissão natural, disseram as pessoas que viram o relatório confidencial.

 

Em resumo, o Departamento de Energia dos EUA acredita que a Covid-19 surgiu como resultado de um vazamento em laboratório na China, mas essa hipótese, repetimos, não foi comprovada por evidências científicas.

 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) e outras autoridades de saúde mundiais acreditam que a Covid-19 é resultado de uma mutação natural de um coronavírus existente na natureza. Algumas agências de inteligência dos EUA acreditam que o vírus pode ter se originado em um vazamento de laboratório, mas sua opinião não é baseada em evidências científicas diretas. Portanto sem efeito, pelo menos por enquanto.

 

Editado por Mike Nelson

Fonte : Um relatório de inteligência classificado recentemente divulgado à Casa Branca e aos principais membros do Congresso, de acordo com o The Wall Street Journal

Vídeos da notícia

Imagens da notícia

Categorias:
Tags: