Cresce o número de famílias que buscam planos funerários no Brasil

Publicado por: redação
06/04/2023 07:29 PM
Exibições: 143
Cortesia Editorial Pixabay/iStock
Cortesia Editorial Pixabay/iStock

Em São Paulo, após a concessão de cemitérios municipais, o valor do velório mais simples passou de R$ 299,85 para R$ 1.443,74

 

A concessão dos cemitérios municipais de São Paulo representará um aumento em preços de serviços funerários básicos para a população. Apenas famílias que ganham até três salários mínimos poderão usufruir das gratuidades. Além desta modalidade, há o funeral social, que garante valores menores para quem não tem condições de pagar os valores no ato do velório e recebe um prazo de 60 dias para pagar a taxa mínima ou se cadastrar em programas sociais.

 

Os mais afetados pelo aumento de preço, portanto, serão os paulistanos que não se encaixam nesses casos e decidem utilizar os serviços mais baratos disponíveis. O valor para velório simples na capital, passou de R$ 299,85 para R$ 1.443,74, um salto de 400%. 

 

Segundo pesquisa realizada pela Insurtech Amar Assist, mostra que 73% das pessoas que buscam planos funerários no Brasil, o fazem para não ter que se preocupar em resolver burocracias e para evitar gastos imprevisíveis. O Sindicato dos Cemitérios e Crematórios Particulares do Brasil (Sincep) confirma este levantamento, visto que concluiu ser necessário, em média, 70 decisões burocráticas a serem tomadas para o enterro de uma pessoa, sem contar com seus custos.

 

Atualmente existem dezenas de empresas que oferecem o serviço, como a SecureCard, por exemplo. Iuri Leite, CEO da empresa explica como funciona a contratação. “O SecureCard oferece o auxílio funeral para o titular da adesão, o cônjuge e filhos até 21 anos. Com apenas um pagamento mensal de R$ 49,90. A empresa paga R$ 5mil por pessoa da família. Pode ser utilizado de duas formas: Usando o valor e depois enviando as notas fiscais para a central, sendo ressarcido em até 7 dias úteis ou ligando para o nosso 0800, onde a seguradora vai providenciar todas as necessidades do enterro dentro do valor de R$ 5mil”.

 

Segundo o levantamento, as mulheres, com idades entre 35 e 65 anos e com ensino médio e ou superior completos, são as que mais buscam planos funerários, correspondendo a  25,1% e 26,3% respectivamente.

 

A maioria das contratações de planos são da região sudeste, com 64% dos contratantes. No quesito econômico, 46,3% tem renda familiar mensal entre a faixa de R$2.900,01 a R$7.100,00, com casa própria e possuidor de carro ou moto, representando 64,2% dos entrevistados. Além disso, quase 80% dos entrevistados dizem ter idosos na família, o que pode ser um fator importante para buscar soluções de pós-saúde.

 

Entre os serviços que terão aumento no valor mínimo cobrado estão o sepultamento, a cremação, o aluguel de sala para velório, o carro para transporte de caixão, o aluguel de paramentos litúrgicos e a compra de arranjos florais. Haverá alta de preço principalmente nas categorias mais simples.

Vídeos da notícia

Imagens da notícia

Categorias:
Tags:

Mais vídeos relacionados