Geral

FIM da ilegalidade na aplicação do EXAME DE ORDEM

Não estamos aqui discutindo a constitucionalidade do EXAME, mas sim, a ilegalidade em sua aplicação e correção. Há ilegalidade, desde a competência para aplicação e correção, uma vez que, de acordo com lei federal, tal competência é das Seccionais e, através de um convênio foi transferida ao CFOAB, fato esse inadmissível á luz do Direito, já que tal competência só poderia ser transferida mediante dispositivo legal de igual forma, inclusive no tocante ao quórum legislativo, até a ilegalidade no tocante ao desrespeito a princípios constitucionais e dispositivos infraconstitucionais em sua realização. Ainda que tal convênio fosse admitido, o que ocorre na aplicação e correção das provas e recursos são erros primários para qualquer operador de Direito, praticados pela Banca Examinadora, o que não é divulgado em nenhuma mídia. O que se divulga é que a reprovação em massa, Exame após Exame, é culpa do MEC, das faculdades, dos professores e dos alunos, como afirmou o Presidente do CFOAB em entrevista recente disponível em http://www.redebrasilatual.com.br/…/mec-suspende-cursos-de-…

Isso é uma mentira. A culpa da maior parte das reprovações é da FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS, sob o aval da OAB e ninguém divulga essa VERDADE. Por quê? Basta uma rápida pesquisa sobre as falhas na elaboração e correção de provas e recursos, para que seja constatada a ineficiência da Banca Examinadora e o prejuízo que têm causado a centenas de milhares de pessoas e suas famílias. Se esse é um veículo de imprensa sério, que tem compromisso com a verdade, espero ver a matéria publicada. Seguem alguns exemplos do que estou alegando e afirmo, pois há muito mais exemplos disponíveis.

(X EXAME DE ORDEM: (Ex) Coordenador do Exame de Ordem admite falhas da banca em reunião do Pleno do CFOAB):https://www.youtube.com/watch?v=lV4nxdwZBjs

(X EXAME DE ORDEM – 2ª FASE – DIREITO PENAL – Professor e ex-Conselheiro Federal da OAB – na Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados):
http://www.youtube.com/watch?v=mGmfjDmVfig

(XIII EXAME DE ORDEM – 2ª FASE – DIREITO DO TRABALHO):
http://www.migalhas.com.br/…/17,MI202111,51045-Juiza+aponta…

Notícia sobre ação proposta pelo Ministério Público Federal do DF:

http://www.prdf.mpf.mp.br/…/04-10-2013-mpf-df-questiona-s…/…

(X EXAME DE ORDEM – 2ª FASE – DIREITO ADMINISTRATIVO – Professor José Aras):
http://www.youtube.com/watch?v=N-YOAsbhSB8

(X EXAME DE ORDEM – 2ª FASE – DIREITO ADMINISTRATIVO – Professor Alexandre Mazza):
http://www.youtube.com/watch?v=z7BtuODe4As

Infelizmente, apenas a título de exemplo, no X EXAME DE ORDEM, os protestos de indignação, não somente em Direito Administrativo, mas também em outras áreas, protestos esses no intuito de que fossem corrigidos os erros que a banca cometeu foram, simplesmente, IGNORADOS, em flagrante desrespeito aos bacharéis que pagaram e muito caro para realizar esse EXAME e, não fossem os erros registrados pela incompetência da FGV com o conhecimento da OAB, hoje estariam exercendo sua profissão, muitos podendo pagar suas dívidas com o FIES. Muitos poderiam ter sido poupados da humilhação causada pelas mentiras reiteradas sobre os responsáveis pelas reprovações em massa. Algumas melhorias foram implantadas após nossas manifestações no intuito de mostrarem que estavam preocupados com o problema e dispostos a solucioná-los. Entretanto, não passaram de um engodo, uma vez que o problema não foi resolvido e as injustiças sofridas pelos bacharéis em todos os EXAMES não foram corrigidas, fazendo com que muitos aprovados se submetessem e pagassem por um novo EXAME devido à necessidade de trabalhar ou, ao menos, tentarem resgatar sua dignidade, pois precisavam provar para seus familiares e amigos que são capazes. Afinal, não é qualquer órgão, mas sim a OAB quem diz o contrário. É uma luta entre Davi e Golias. Nós, bacharéis em Direito, que ainda acreditamos no cumprimento das leis e primamos pela VERDADE, aguardamos providências de um órgão de imprensa que realmente seja sério e comprometido com a verdade. Estamos aguardando o pronunciamento da Banca em relação aos erros cometidos pela mesma no XIII EXAME e a correção dos anteriores. Se a verdade não for divulgada e os erros não forem corrigidos, o que continuará vigorando neste País será o desrespeito à lei e à JUSTIÇA com a anuência de TODOS os que permanecerem omissos diante da VERDADE.
Antecipadamente grata e no aguardo de providências,
Giseli dos Santos

Comentar

You must be logged in to post a comment Login

Comentar

destaque

To Top