Geral

Justiça nega segredo de justiça e mantém prisão de zelador

O juiz Adilson Paukoski Simoni, da 5ª Vara do Júri de São Paulo, negou hoje (17) pedido de segredo de justiça de inquérito policial que apura o homicídio do motoboy Júlio César Galvão. O magistrado também negou pedido de revogação da prisão do zelador Francisco da Costa, suspeito de praticar o crime.
Em sua decisão, Adilson Paukoski afirma que o segredo de Justiça pleiteado pela defesa da viúva da vítima não se justifica, visto a ampla divulgação do caso pela mídia, em especial pela rede mundial de computadores (internet), “o que, por si só, já explicita a inutilidade do sigilo pretendido”.
Quanto à revogação da prisão temporária, o magistrado destaca que o acusado fugiu, que as investigações ainda não foram encerradas e que restam diligências a serem realizadas. “Além disso, apesar de admitir a autoria dos disparos, sequer apresentou à polícia a respectiva arma, alegando que a jogou de um viaduto”, escreveu o juiz.
O crime aconteceu no dia 9 de abril no bairro das Perdizes.

Inquérito Policial nº 00018882320158260052

Comentar

You must be logged in to post a comment Login

Comentar

destaque

To Top