Geral

Lei americana antissuborno deve ser aplicada com rigor por empresas com negócios na América Latina

Durante o seminário “FCPA (Foreign Corrupt Practices Act) na América Latina: Monitoramento efetivo de Compliance e Mitigação de Risco”, organizado recentemente pela FTI Consulting e o escritório K&L Gates, em São Paulo, especialistas e executivos dos setores financeiro, jurídico e contábil, de empresas nacionais e multinacionais, tiveram acesso as recentes informações da revisão feita pelo DOJ e SEC, que resultaram na publicação do novo guia da lei americana FCPA.

Eduardo Sampaio, presidente da FTI Consulting no Brasil diz que empresas brasileiras e estrangeiras devem implementar com urgência padrões de Compliance e ética

A FTI Consulting, Inc. (NYSE: FCN) — empresa global de consultoria em negócios e dedicada a ajudar organizações a proteger e aumentar seu valor corporativo – tem propagado em vários países a aplicação da FCPA (Foreign Corrupt Practices Act), lei americana antissuborno. De acordo com Eduardo Sampaio, presidente da FTI Consulting no Brasil, essa lei deve ser aplicada com rigor por todas as companhias com negócios na América Latina. “As empresas estão cada vez mais obrigadas a realizar diligências e investigações antissuborno em todo o mundo”, afirma.

Ainda, segundo Sampaio, nos últimos quatro, os órgãos fiscalizadores americanos, DOJ (Department of Justice) e SEC (Securities and Exchange Commission), incrementaram suas fiscalizações e punições por violações da lei. “É urgente que empresas nacionais e estrangeiras, que atuam no Brasil e na América Latina, programem os mais altos padrões de Compliance e ética como ferramenta de mitigação de riscos. Cabe aos executivos destas empresas, tais como presidentes e diretores das áreas jurídica e financeira, estarem preparados para estes desafios”, ressalta o presidente da FTI no Brasil.

Durante o seminário “FCPA (Foreign Corrupt Practices Act) na América Latina: Monitoramento efetivo de Compliance e Mitigação de Risco”, organizado recentemente pela FTI Consulting e o escritório K&L Gates, em São Paulo, especialistas e executivos dos setores financeiro, jurídico e contábil, de empresas nacionais e multinacionais, tiveram acesso as recentes informações da revisão feita pelo DOJ e SEC, que resultaram na publicação do novo guia da lei americana FCPA.

Sampaio, que falou sobre “As novas Orientações do Departamento de Justiça dos EUA sobre a FCPA e estudos de caso de violação de FCPA no Brasil”, durante sua palestra considerou pontos importantes deste novo guia, que traz recomendações sobre “o que não fazer” em controles internos e programas de Compliance em geral.

Durante o seminário foram abordadas questões relacionadas às melhores práticas de desenvolvimento e aplicação de programas de anticorrupção, além dos exemplos de empresas que sofreram violações de FCPA, e qual tipo de conduta tem provocado investigações da SEC e do DOJ.

Sobre a FTI Consulting

A FTI Consulting, Inc. é uma empresa global de consultoria em negócios dedicada a ajudar organizações a proteger e aumentar seu valor corporativo em ambientes legais e económicos cada vez mais complexos. Com mais de 3.800 profissionais, a FTI Consulting trabalha em estreita colaboração com seus clientes para antecipar, esclarecer e superar complexos desafios dos seus negócios, tais como: investigações, litígios, fusões e aquisições, questões regulatórias, gerenciamento de reputação, comunicação estratégica e reestruturações. A empresa é listada na bolsa de Nova York e teve um faturamento de 1,56 bilhões de dólares no ano de 2011. A FTI Consulting está no Brasil desde 2007 e conta com 150 funcionários no Brasil em seus escritórios em São Paulo e no Rio de Janeiro. No início deste ano, a empresa anunciou que Henrique de Campos Meirelles, ex-presidente do Banco Central do Brasil, ingressou no seu Conselho de Administração.

Comentar

You must be logged in to post a comment Login

Comentar

destaque

To Top