Acusado de furtar cesta básica, operário poderá adquirir 40 com indenização

A empresa, em recurso ao TJ, alegou que as provas apresentadas eram insuficientes para sustentar a condenação, além de apontar que Perovano levou 18 meses após o evento para ingressar com a ação de indenização. A desembargadora Maria do Rocio Luz Santa Ritta, relatora da apelação, considerou suficientemente demonstrados os prejuízos de ordem moral suportador pelo consumidor, conforme já havia assinalado a magistrada em 1º Grau.

Ler mais