Instituições financeiras são condenadas a indenizar por cobrança de empréstimos fraudulentos

De acordo com dados do processo, em abril de 2002, I.L.C. firmou contrato de empréstimo, no valor de R$ 1.500,00, com corretor representante da Família Bandeirante Previdência Privada, administrada atualmente pelo Banco BMG. A dívida seria paga em 24 meses, por meio de descontos no contracheque.

Ler mais

Banco Panamericano deve pagar indenização por inclusão indevida no SPC e Serasa

A instituição financeira, na contestação, argumentou ter sido firmado contrato com o uso dos documentos do servidor. Em setembro de 2011, o Juízo da 2ª Vara da Comarca de Tauá condenou o Panamericano a pagar R$ 15 mil, considerando não terem sido adotados os devidos cuidados na checagem da documentação apresentada na ocasião da contratação.

Ler mais

6ª Câmara Cível do TJCE, condena lojas Ponto Frio a pagar R$ 8 mil por inclusão indevida no SPC e Serasa

A Ponto Frio foi citada, mas não apresentou contestação no prazo determinado. Em julho de 2011, o Juízo da 8ª Vara Cível de Fortaleza condenou a empresa a pagar 50 salários mínimos (R$ 27.250,00) a título de reparação moral.

Ler mais

Justiça da Bahia condena BPN e Banco do Brasil em R$ 30.478,00

julgo PROCEDENTE EM PARTE os pedidos deduzidos contra os Demandados, BANCO DO BRASIL S/A e BPN CREDITUS BRASIL PROMOTORA DE VENDAS LTDA., para condená-los solidariamente a pagar à Autora, a título de indenização pelos danos morais que lhe causou, a importância de R$-30.478,00= (trinta mil, quatrocentos e setenta e oito reais), decorrente da inscrição e manutenção indevida e injusta do seu nome em órgão de proteção ao crédito (SCPC)

Ler mais

Juiza Licia Fragoso Modesto, da 30ª Vara Cível de Salvador condenou Banco Baneb em R$ 24.880,00 por danos morais

julgo PROCEDENTES os pedidos deduzidos contra o Demandado, BANCO DO ESTADO DA BAHIA S/A – BANEB, para condená-lo a pagar ao Demandante, a título de indenização pelos danos morais que lhe causou, a importância de R$-24.880,00= (vinte e quatro mil oitocentos e oitenta reais), decorrente da retirada indevida de valores de sua conta bancária

Ler mais

Bradesco condenado em R$10 Mil por danos morais em sentença da Juiza Marcia Borges Faria, da 29ª Vara Cível de Salvador

…condenar a ré ao pagamento de indenização pelos danos morais sofridos pela autora na importância de R$ 10.000,00 (dez mil reais), acrescidos de juros de mora a incidirem desde a data do da citação e correção monetária da data da publicação desta até o efetivo pagamento. Custas e honorários advocatícios pela parte ré, estes fixados em 20% sobre o valor da condenação. Salvador(BA), 28 de novembro de 2011

Ler mais

Juiz Baltazar Miranda Saraiva, da Terceira Turma Recursal de Salvador, condena o Banco Bradesco em R$ 10 mil por danos morais

Pelo exposto e tudo mais que dos autos consta, VOTO no sentido de DAR PROVIMENTO ao recurso para, reformando a sentença guerreada, condenar o Recorrido a pagar R$ 501,60 (quinhentos e um reais e sessenta centavos), em dobro, totalizando R$ 1,003,20 (hum mil, três reais e vinte centavos), a título de repetição do indébito, bem como pagar indenização a título de danos morais fixada no valor de R$ 10.000,00 (dez mil reais)

Ler mais