Justiçca condena Fininvest em R$ 8.175,00 decorrente da inserção indevida do nome de cliente em órgão de proteção ao crédito

Ante o exposto, com fundamento nos dispositivos legais acima invocados e no artº. 269, I, do CPC, ao tempo em que ratifico a liminar de fls. 11/12, julgo PROCEDENTE o pedido deduzido contra a Demandada, FININVEST S/A., condenando-a a pagar à Autora, a título de indenização pelos danos morais que lhe causou, a importância de R$ =8.175,00-(oito mil, cento e setenta e cinco reais), decorrente da inserção indevida do seu nome em órgão de proteção ao crédito – SPC, devidamente corrigida a partir desta data

Ler mais

General Motors e Concessionária Grande Bahia, condenadas a entregar carro zero e R$ 10 mil por danos morais

Nestas condições e em face do exposto, JULGO PROCEDENTE a presente ação, ao tempo que ratifico a decisão de fls. 165 que determinou a exclusão da lide do Banco Safra; condeno, solidariamente, as Rés à substituição do automóvel objeto da presente lide, por outro novo, zero quilômetro, guardando-se, ainda, as condições, modelo e características. Bem como condeno, de maneira solidária, as Rés ao pagamento de indenização a parte Autora, por dano moral, no valor de R$ 10.000,00 (dez mil reais)

Ler mais

Sul América Seguro Saúde condenada em R$ 20 Mil por danos morais

Nestas condições e em face do exposto, julgo os pedidos formulados pelo Autor PROCEDENTE, confirmando a liminar deferida, bem como condeno o Réu, a pagar o valor de R$ 20.000,00 (vinte mil reais) a título de dano moral, para o Autor, observados os princípios da proporcionalidade e razoabilidade, bem como a capacidade econômica da Ré.

Ler mais

Banco do Brasil condenado em R$ 8.175,00 por danos morais

Assim, por todas as razões, objetivas e subjetivas, supra analisadas, faço uso do arbitrium boni viri para fixar o valor indenizatório de R$-8.175,00=, equivalente a 15 (quinze) salários mínimos.

Ler mais

Ortobom condenada em R$ 5 mil por danos morais

Assim, por tudo que acima foi exposto, e pelo que dos autos consta, julgo procedente a presente ação de Indenização para condenar a Requerida ao pagamento da quantia equivalente a R$ 5.000,00, a título de indenização pelos danos morais sofridos pela parte Autora, com fulcro nos art. 269, I CPC, c/c ART. 6º, VI e art. 14 da lei 8.078/90, acrescido de juros de 1% ao mês e correção monetária a partir desta data.

Ler mais

Banco Ibis condenado em R$ 3 mil por inserir indevidamente nome de cliente no SPC

Assim, por tudo que acima foi exposto e pelo que dos autos consta, julgo PROCEDENTE a presente ação para conceder a medida liminar para imediata retirada do nome da parte autora dos cadastros de inadimplentes e declarar a inexistência de contrato entre as partes e condenar a Requerida ao pagamento da quantia equivalente a R$ 3.000,00 (três mil reais), a título de indenização pelos danos morais sofridos pela parte Autora, com fulcro nos art. 269, I CPC, c/c ART. 6º, VI e art. 14 da lei 8.078/90, acrescido de juros de 1% ao mês

Ler mais

Vítima de fraude bancária será indenizada

A juíza explicou que o fato de existir fraude ou de se constatar irregularidade deve fazer com que a conta mude, o acesso mude, ou então se encontre (ou se faça) outro meio (ou mecanismo) que permita (com segurança) o uso da conta – e não que simplesmente que se elimine, em prejuízo do correntista, o acesso à conta corrente ou se bloqueie a saída de recursos por prazo indefinido. (Processo nº 0108104-71.2011.8.20.0001)

Ler mais