Dr.Grana, Ano Novo: vida nova e nome limpo

Publicado por: redação
07/12/2011 10:10 AM
Exibições: 128

Por Wenderson Wanzeller

- Faltam pouquíssimos dias para o fim de dezembro. Aproveite para entrar em 2012 com o pé direito e, se tudo der certo, com o nome limpo. Por Wenderson Wanzeller*

Dezembro é um ótimo mês para negociar dívidas vencidas. Os bancos estão fechando balanço e nenhum banqueiro vai querer dar prejuízo ao acionista. Aproveitar o décimo terceiro salário para negociar débitos é uma boa pedida para quem quer entrar em 2012 com o nome limpo.

Apesar de restar poucos dias, vale a pena focar o problema. Junta-se, neste caso, a fome com a vontade de comer. O banqueiro quer fechar um balanço positivo e o devedor quer aproveitar o 13°salário para ficar com o nome limpo. Encontrar o ponto de tolerância no desconto máximo é a arte que desafiará o consumidor.

Mãos à obra

Primeiro crie uma estratégia de negociação. Levante o seu débito e tenha como meta o pagamento do valor principal. Dependendo da situação, é até possível liquidar a dívida por um valor menor. Geralmente a regra é a seguinte: quanto mais antiga for a pendência, maior a flexibilidade.

Atenção ao prazo

O prazo de tolerância do credor pode variar. Cartões de crédito, por exemplo, costumam flexibilizar bastante nos descontos após o terceiro mês de dívida vencida. Já os bancos, dependendo do gerente, podem ter uma tolerância maior: em torno de 04 meses.

Nem tudo é alegria

As financeiras não entram tão facilmente no jogo. Comparo as mesmas com as hienas da África. Elas possuem a mordida forte, vivem da carniça e dão risada de tudo. Portanto, a negociação pode ser mais dolorosa. Afinal de contas, elas apostam no refinanciamento. Somente após o sexto mês do vencimento é que as coisas começam a mudar.

Prioridade do banqueiro

A melhor proposta de negociação é a da quitação da dívida. O poder de força do consumidor aumenta muito neste caso. Principalmente para os débitos vencidos há mais de 06 meses. Isso acontece, pois todo o prejuízo já foi lançado no balanço. Qualquer valor recuperado acima deste período entrará como lucro.

Só parcele se for pagar

Propostas de parcelamento também serão bem vistas. Principalmente as acompanhadas de uma entrada. Para realizar o acordo, tome como referência o valor principal do débito, acrescido de uma pequena atualização (no máximo 2%). Lembre-se que a parcela do acordo deverá se enquadrar em seu orçamento. Se não tiver condições de honrar o compromisso, não assine o contrato.

Então não perca mais tempo. Faltam pouquíssimos dias para o fim de dezembro. Aproveite as dicas para entrar em 2012 com o pé direito e, se tudo der certo, com o nome limpo.

(*) Wenderson Wanzeller é atuário, consultor de crédito e cobrança, comentarista econômico da Rede Canção Nova e atua no mercado financeiro há mais de 15 anos. Fale com ele pelo e-mail socorro@doutorgrana.com.br, pelo Twitter @doutorgrana e/ou pelo Youtube.

Vídeos da notícia

Imagens da notícia

  • © Copyright 2010 CorbisCorporation
Categorias:
Tags: